Património

Na Região muito é o património edificado, semelhante à grandeza da História das suas gentes. Estações arqueológicas, castros proto-históricas, ou povoados romanos, convivem com castelos árabes, igrejas e mosteiros medievais, fortalezas quinhentistas, solares dos séculos XVII e XVIII, ou, até, bons exemplares de arquitectura Arte Nova.
 
A ocupação árabe da Região está bem comprovada por numerosas edificações de que são excelentes exemplos os Castelos de Alenquer, Torres Vedras, e Óbidos, este considerado uma preciosidade arquitectónica.
 
A Região possui um valioso património de azulejaria, em grande parte oriundo dos séculos XVII e XVIII, que decoram muitas Igrejas e edifícios. Pode ser particularizado, pela sua importância, o magnifico conjunto de templos de Peniche, onde as Igrejas de Nª. Srª da Ajuda, Nª. Srª da Conceição, Misericórdia, e Nª. Srª dos remédios constituem um admirável repositório de azulejos setencistas.
 
Na área da pintura, o Oeste tem uma significativa oferta artística, podendo-se apreciar, em numerosos locais, os mais diversos autores. Destaque para Josefa d’Óbidos, pintora seiscentista cujas obras podem ser observadas em algumas Igrejas da Região, como na Igreja de Santa Maria de Óbidos e na Misericórdia de Peniche. Acrescente-se os maravilhosos painéis da Escola de Gregório Lopes, e o painel representando S. João em Pátmos, obra do chamado Mestre da Lourinhã, existente na Igreja da Misericórdia dessa Vila.
 

Formulário de Contacto